dragão fashion brasil 2011
dragão fashion brasil 2011
Estilistas      Helen Rödel


Sobre o Estilista

Helen Rödel (27) destaca-se entre os designers de moda de sua geração notadamente pela utilização de técnicas manuais tais como o crochet e o tricot como suporte de suas inovadoras criações. Em sua jovem trajetória a estilista apresentou-se, em 2009, sob a marca Rödel LA na semana de moda islandesa e já desenvolveu para grandes labels brasileiros, peças em crochet para as passarelas do SPFW e do Fashion Rio.

Sobre o caminho que inicia na moda autoral Helen Rödel reflete : "Pensem no Brasil quando tudo era mata. Sou de ascendência alemã e conheço bem as histórias dos primeiros imigrantes que chegaram aqui e foram engolidos pelo verde e pelo vazio demográfico. Eles abriram picadas nas matas densas e construiram cidades.Vejo assim o trabalho da moda autoral no Brasil, braços fortes, cabeça focada e coração sagrado".

A escolha da técnica manual, que como conhecemos hoje data do século XVI, tem contribuido para esta aparecer renovada a medida em que Helen propõe a sua visão. Ela aprende com o crochet de ontem mas realiza o crochet de seu tempo, de sua vida e para isso executa um trabalho minucioso em que o acabamento, o perfeito tecimento e a modelagem precisa, que garante modelos sem costuras, se unem à materiais de alta qualidade e designs com conceitos atemporais, resultando em peças valiosas, extremamente delicadas e inovadoras.

Seus crochets exuberantes e luminosos buscam a história e prestam uma homenagem. "Penso que as técnicas manuais são o passado, e agora são o futuro. São artes tradicionais e de infinitas possibilidades para as quais eu oferto a minha visão. Essa fantástica combinação de uma agulha, fios, mãos e mente presente me encanta sobremaneira e meu esforço em renovar a técnica é, além de realização pessoal e crença, uma vontade sincera de que ela se mantenha viva carregando consigo a mudança dos tempos".

Estudos MMXI, coleção que desfilará neste DFB 2011, é a prova de que Helen Rödel está a conduzir a moda de seu país e sua própria por um território novo e ousado, em que plataformas manuais e tão tradicionamente difundidas são repensadas e reordenadas dentro de um novo tempo e espaço, colaborando para a evolução do design, da técnica e da artesania.

Contato:

www.helenrodel.com.br




Helen Rödel (27) believes that the wearing garments can be transcendent. She brings craftsmanship techniques from the past into the future, with an updated look, resulting in delicate, innovative and valuable creations.

"I bring crochet almost as a symbol. The proposition is to provide a new view to this ancient and widespread technique in Brazil. A tremendous challenge", Helen prides. Helen explains the processes: "I’m instinctive, restless, curious and almost dissatisfied. Something like not being able to stay in our own skin due to eagerness. ’Do it yourself’ has been the spirit of things from the beginning. But sharing art with people who crave it, is transforming". The result is an auctorial production that does not follow trends. "I see the brand as I see myself. My beliefs are imprinted on everything I consider beautiful. My fashion has universal virtues - I’m human and there are no boundaries. The flow between rural and urban is also crystalline. I live in the city, but we I’m natural, I need fields and forests".

In 2009, the designer was invited to participate in Iceland’s Fashion Week, whose focus is to showcase a select group of young designers from around the world, and have them show their collections. As the only representative from Latin America, Helen had the opportunity to show off her work, gathering pieces from different collections to display the different platforms of her work: crochet, warp knitting, hand knitting and woven fabrics.

On her website, the description of the last catwalk show (Estudos MMX), given in a hand-written letter, demonstrates the designer’s taste for working with extremes: lightness and weight, ample and form fitting, handcrafted and technological.

Being inventive, maintaining the values (believing in her own choices) is also a victory for the fashion designer. "Think back on Brazil when everything was still wild. As we are of German ancestry, we are quite familiar with the stories of the very first immigrants to arrive here, who were swallowed up the jungle and by the vast emptiness. They cleared patches of the dense wood and built cities. That’s how I see the work of independent fashion in Brazil, strong backs, focused minds and sacred hearts".

Contact:

www.helenrodel.com.br


Release da Coleção "Estudos MMXI"


A designer Helen Rödel apresenta seus mais recentes estudos em uma coleção composta de peças feitas à mão em crochet e tricot com técnica impressionante e precisão sedutora. A estas imponentes e originais construções manuais se unem elementos em jeans e linho, ornamentos em pedrarias e preciosos acessórios em madeira esculpidos pelo artista Mauro Fuke.

A imagem criada suscita uma jovem Lolita tropicalista, de inspiração hippie-concretista, cuja leveza bucólica é bem trançada com um frescor urbano.

O crochet, seu poderoso trunfo, é apresentado principalmente sob a forma do ponto pipoca, um concentrado de seis pontos, que em fato, foi a textura que conduziu a coleção e que resulta em um relevo alto, bastante homogêneo, visualmente muito impactante. O tricot, por sua vez, é trabalhado em padrões mais vazados bem como em pontos que se assemelham a tramas de cestaria. O resultado são peças que congregam tradição e vanguarda, extrema resistência e durabilidade, e cujo design habilmente acompanha a dinâmica destes tempos.

As formas são estruturadas e limpas e em sua maioria ajustadas e as cores, vibrantes, em combinações irresistíveis. Os fios são tecnológicos, em três estruturas e aspectos distintos : extremamente elásticos e opacos; estruturados e luminosos; e os sedosos, maleáveis e brilhantes. A essas combinações de silhuetas, materiais e cores somam-se dançantes franjas de canutilhos, delirantes meias em tricot e uma profusão de listras, o que reafirma a identidade vivaz da criadora.